Vacilo meu

img_3203Poxa, hoje estou eu aqui, sozinho, realmente sozinho. Sem animo, as vezes me pego chorando do nada lembrando de você, dos momentos bons em que vivemos, das nossas brigas, dos nossos recomeços, das nossas noites românticas e de amor. Lembrando de quando tinha você, seu abraço, seu perfume, seu sorriso e beijo. Lembranças que não saem da minha cabeça.

Porque vacilei feio com você? Fico aqui me perguntando, tentando entender, tentando me entender, o que fiz? Porque fiz? Perguntas e mais perguntas. Todas sem respostas, quer dizer, a maior resposta foi ter perdido você. Ficar sem você tem sido meu castigo, não poder fazer nada tem sido minha maior punição.

Uma noite, apenas uma noite, e eu te perdi para vida toda. Que noite, que droga de noite. Desculpas já pedi, perdão a Deus também. Mas eu sei que nada disso vai adiantar. Troquei um amor para vida inteira, por uma noite de prazer. Mereço tudo que estou passando, mais dói todos os dias no peito o que estou sentindo.

Te feri da pior maneira que pude, não tem reparação o que te fiz. Hoje vejo você, com o mesmo sorriso de quando me amava. Me pergunto, quem tem seu sorriso agora? Você está feliz e a única coisa que posso é te ver de longe e chorar minha maior perda. Machuquei seu coração, sem pensar nas consequências e hoje eu não tenho nada além da minha solidão.

“Burro aquele que troca um grande amor por uma aventura”.

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

2 comentários em “Vacilo meu”

  1. Verdade, se as pessoas medissem seus atos antes de realizá-los e vislumbrassem as consequências desses atos,muitas situações seriam evitadas… me refiro tanto no campo pessoal como no profissional, nesse caso específico, a traição é um veneno em uma relação, é como um cristal que se quebra e não se recompõe mais… perdoar, pode acontecer, mas confiança não mais, pois uma relação sem confiança não se solidifica…muito interessante a leitura de seu texto… adorei! Parabéns!