Te conhecia?

img_2606E hoje eu me pergunto se te conhecia realmente, se realmente você queria que eu te conhecesse. Porque sinceramente, nesse momento, estou sem saber nenhuma dessas duas respostas. E sem saber o que pensar, logo eu que tanto tenho em pensamento.

Queria te entender, mas não consigo. Queria aceitar, (estou tentando) mas é tão difícil. Queria não me importar, mas não tem como. E eu achei que te conhecia, me fez pensar que te conhecia, e você, depois de tudo, me mostrou alguém por quem não teria nem me aproximado.

E de que adiantou tantas conversas, tantas perguntas, dias e mais dias para te conhecer, tantos sorrisos, e tantas coincidências, foram todas jogadas fora, em pouco tempo, foram todas desaparecendo rapidamente com o passar dos dias. Você não era a mesma, só queria coisas diferentes, tinha novos planos, novos sonhos, algo que não batia mais com os meus.

“Se não for pra te conhecerem realmente, evite se aproximar de alguém que quer lhe conhecer.”

E hoje eu me pergunto se te conhecia realmente. Pois hoje olho para trás e vejo que nada é como antes. Coisas que antes faziam sentido, hoje são ‘nada a ver’. Pensamentos parecidos, não passaram de ilusões. Vontades iguais, eram apenas encenação?! Quem me dirá o contrário?! E os dias continuam passando, e o que vejo? Você se afundando nesse seu novo ‘eu’, que só você diz que é o mesmo.

Desculpas, mas não vejo mais aquela pessoa. Te olho nos olhos e te desconheço. Converso com você e tudo que escuto não faz sentido. Você me pede para ti entender, mas é complicado. Você pede para eu aceitar, mas como aceitar algo que não condiz com o que me dizia. Você mudou, e não entende que não foi para melhor.

“Eu olhei para o lado e você estava lá, eu olhei para frente e você mudou, se transformou em outra coisa, eu olhei pra você e você não estava lá, e eu olhei para todos os lados e eu estava só.” (Autor Desconhecido)

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.