Você

Sim, você mesmo, moça do sorriso bonito, do olhar sexy, do bocão, dos cabelos lisos. De um papo agradável, que gosta de conversar sobre tudo, feliz ao ponto de me contagiar apenas com um ‘oi’. Você que nem sei de onde apareceu, que nem lembro como te vi em meio a tanta gente, você moça, que quando olhei você sorriu e não teve como não ir falar com você. Continuar lendo Você

Você por aqui?

Nunca passou pela minha cabeça você ainda ler o que escrevo. Te confesso que fiquei surpreso, te confesso ainda que fique super feliz em saber disso. Apesar de tudo, por aqui ficou alguns dos textos de quando você era minha inspiração. Mas não esse que você achou que fosse, esse não. Os que “te” escrevi não foram sobre saudades. Continuar lendo Você por aqui?