Tentei

Eu tinha você, você tinha eu. Era algo impressionante, sem lógica, mas fazia sentido. Muito em pouco e pouco em muito. Palavras não explicavam, gestos bonitos sem querer querendo. Tudo virava motivo para sorrir. Brincadeiras, amizade, confiança, companheirismo, cumplicidade, sinceridade. Sentimentos simples, mas que faziam falta na distância. Pensamentos iguais, vontades parecidas e sonhos compartilhados. Continuar lendo Tentei

O poder do eu te amo

Ouço relatos de palavras libertadoras
Palavras torpes.
Sem nenhum sorriso doce
Sem alguém que ao menos fosse
Um breve tentativa de fazer uma pessoa feliz por uns instantes
Que liberdade tem palavrões sem ou com destino,
Se o que transforma é eu te amo?
Eu poderia te mandar com facilidade pra tantos lugares,
Mas eu te amo
Eu poderia dizer como tu é chato!
Mas olha, eu te amo.
Eu poderia chorar dia e noite de raiva
Por você ser tão frio e o indiferente,
Mas deixa,
Olha pra mim: eu te amo!
Eu queria derrubar suas muralhas com meus pés,
Resgatar seu Coração e dizer
Vem, Eu te amo!
Eu queria chorar com você as suas dores
E as minhas entre lágrimas e beijos dizer eu te amo.
Libertador mesmo é poder dizer esse eu te amo que tá agarrado no meu peito.
Que tá agarrado no seu, escondido por um falso domínio,
Um falso controle
De que tanto fez
Tanto faz
Enquanto pra você é foda-se,
Da boca pra fora
Eu te amo da boca pra dentro…

📷 @ig_humanplus