Fênix

Hoje eu acordei e decidi ser fênix, olhei as ruínas de tudo que havia sido destruído a minha volta, vi as cicatrizes em meu peito minhas marcas de batalha, senti o peso e o cansaço no meu corpo daqueles que já não nos deixam nenhuma força para lutar ou para reagir e então ele veio, emergindo de toda aquela escuridão, sua luz atravessava todos os destroços a minha volta, se esgueirava pelos buracos, frestas, ele banhou tudo com sua luz e ate o meu corpo morto. Continuar lendo Fênix