Moça pensando

Quando a gente se encontrar por aí…

É engraçado como às vezes olho para alguém na rua e de repente essa pessoa parece ser você, meu coração congela, perco o controle das pernas, por um segundo é como se fosse você ali na minha frente. Talvez seja reflexo do desejo de estar ao seu lado. Como eu queria poder te encontrar novamente.

A saudade sufoca meu peito e me faz te enxergar em tudo que vejo, porém, ao mesmo tempo, também me causa medo, pois tão difícil seria te encontrar e descobrir que tudo o que vivemos, para você tenha ficado no passado.

Tudo que eu queria era te encontrar e poder te abraçar. E dentro do seu abraço, sem falar nada, perceber que nosso amor ainda é amor. E a saudade que sentia por você também apertava o seu peito. Seria perfeito saber que tudo que nós já vivemos ainda está intacto dentro do seu coração.

Prefiro acreditar que tudo não passou de um contratempo. Que essa distância foi necessária para que os ponteiros dos nossos relógios pessoais se encontrassem novamente! Para que o bater de nossos corações entrassem novamente no mesmo ritmo. Prefiro acreditar que essa saudade não aperte só o meu peito, e que tudo há de se encaixar quando a gente se encontrar por aí.

📷 @ourportraitsdays


Sobre o autor

Olá, prazer! Eu sou a Karine Capitini, uma capixaba do Sul do ES. Sou professora e tornei-me escritora por necessidade, pois os sentimentos transbordam dentro de mim. Desde então arrisco-me a colocar no papel tudo aquilo que vem na mente e no coração.

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.