Promessas em vão

Foram tantas promessas, nem sei por onde começar. Promessas de uma história linda de amor, promessas de um pôr do sol, mas, a que me lembro mais foi: “eu vou te amar para sempre”. E o sempre se foi, não sei para onde, e levou com ele várias outras promessas feitas e nada de cumprir, por que de tantas promessas?

Por que tanto prometer e tudo esquecer? É errado querer mais do que promessas? Querer mais do que palavras? Onde que nós erramos? Quando que parou de aproveitar e passou apenas a prometer? Quais motivos te levaram a desistir das suas promessas e me deixar aqui sem rumo e sem sentido? Será que um dia tudo isso vai fazer sentido?

Será que o nosso amor foi apenas um faz de contas? Que para você eu fui um tanto faz? Um alguém que apenas satisfazia as suas necessidades? Será que tudo que vivemos juntos, todos os momentos só tiveram importância para mim? É difícil pensar assim, mas, não vejo outra explicação para tantas promessas em vão.

Por você eu fiz tantas coisas, me doei sem pensar em nada, apenas em te fazer feliz, sonhando viver uma vida ao seu lado. Porém, tudo não passou de promessas e hoje restam apenas lembranças, que por mais que eu tente esquecer, elas insistem em ficar na memória. Mas apesar de tudo você me ensinou que só merece estar ao meu lado quem vier com atitudes, porque de promessas amor nenhum sobrevive.


Em parceria com @karinecapitini

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

2 comentários em “Promessas em vão”