Nota XIV

nota-xiv

Se um dia eu deixei de te escrever é porque eu também deixe de sentir, deixei de sentir todo o amor que tinha no meu peito. Por tempos eu tentei, pensei que não iria acabar. Mas, aos poucos meu coração deixou de te amar. Assim, tudo que escrevia para você já não consigo mais escrever, e tudo o que tenho são papéis em branco em cima da minha escrivania. Você sempre foi a minha maior inspiração.”

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.