Madrugada de inverno

img_8692Madrugada de um dia de inverno, ando de um lado para outro da casa. Inquieta, nostálgica e solitária, me pego olhando aquele porta-retrato azul com nossa foto em Jericoacoara, éramos tão felizes! Sinto tanto não ter percebido a tempo.

Tantas demonstrações de carinho que te neguei, por puro medo de parecer uma idiota. E várias vezes quis rir de suas palhaçadas românticas, mas não o fiz para não perder a pose de durona. Tudo isso me trouxe até aqui, a esse lugar onde você não se encontra.

É difícil imaginar e lembrar de tanta coisa simples que poderia ter feito para que pudéssemos estar juntos até hoje, mas, decidi me proteger e não demonstrar o que sentia a tempo. A tempo de não fazer você se cansar das minhas não demonstrações e desistir de nós dois.

Agora, passo algumas noites sem dormir sem conseguir apagar do meu coração toda essa vontade de viver com você. Fico chorando pelos cantos ao pensar que por não pensar em nós hoje estamos a sós, distantes um do outro. Mas, o que mais machuca é saber que quem mais perdeu foi eu.

Em parceria com @tedescrevi.