Diga à ela

Meu coração não pode esquecer, aqueles olhos tristes e sonhadores que eu amei. Deixei-a para conquistar uma ilusão, e perdi seu rastro, e agora sei que ela é tudo o que eu queria. E agora estou aqui buscando-a de novo, mas ela não está, foi embora, se você vê-la diga a ela que eu estou procurando-a, que minha vida é um deserto e eu estou morrendo de sede.

Diga que só junto a ela posso respirar, não há brilho nas estrelas, nem o sol me aquece mais, estou muito sozinho aqui, não sei aonde ela foi. Foram tantos os momentos em que a amei, que sinto suas carícias e seu cheiro na minha pele. Cada noite eu a abraçava junto a mim, e a cobria de beijos, e entre mil carícias a levava à loucura. Talvez você a tenha visto, diga a ela que eu sempre a amei e que nunca a esqueci.

📷 @kiselevision


Sobre o autor

Uma mineira de 22 anos.
Na maior parte das vezes, aquilo que você mais quer é aquela coisa que você não pode ter.

Publicado por

Tatiane Pinheiro

Uma mineira de 22 anos. Na maior parte das vezes, aquilo que você mais quer é aquela coisa que você não pode ter.

Um comentário em “Diga à ela”