Coragem

Decidi falar de coragem, mas de uma coragem em especial, aquela coragem para amar. Pois é! Porque para amar realmente tem que ter coragem, coragem de assumir, de se entregar, de viver intensamente cada minuto, coragem para buscar a felicidade ao lado de alguém, sem medo de arrependimentos, mesmo sabendo de todas as possibilidades de não dar certo.

Admiro muito a coragem de quem ama e não tem medo, de quem procura amar, admiro a coragem de quem sabe a hora de parar, que senti quando o que era amor não passa de apenas companheirismo, de costume. Não adianta se prender em um relacionamento que não tem mais um futuro amoroso, pois acima de tudo o amor tem que ser o que começa, o que mantém, e o que nos leva até o final.

E a coragem nos move, nos move a rumos que nem mesmo temos noções que poderíamos ir. A coragem de assumir a felicidade, de procura-la, de correr atrás dos seus desejos, sonhos. Não tem como falar de amor e não falar de coragem. Você se surpreende com um coração apaixonado, um coração amante.

“Não importa quantas vezes você ame, mais que seja amor toda vez. Isso nos motiva, nos encoraja, nos deixa leve”.

Não tenha medo, tenha coragem. Controle sua vida, coragem para amar de novo, coragem para esquecer mais uma vez. O choro que deixou no travesseiro é comum, um coração é feito de amor, ele pode até pedir um tempo às vezes, mas no final ele é forte e capaz de amar novamente. Mostre sua coragem para amar sempre.

“Admirando a minha própria coragem.”

📷 @_bnwart


Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.