Briga, separa e volta

img_4147Mas porque a gente é assim? É um tal de briga, separa e volta. Essa loucura, a gente vive assim, quando tá junto é um amor sem medida, de repente uma briga sem explicação, um ciúme sem noção, e começa tudo de novo, briga e mais briga, acaba separando, muito choro e despedida. Fica aquele climão, cada um vai para o seu lado, às vezes passa até uns dias sem se falar.

Mas o amor nunca acaba, pois sempre um dá o braço a torcer e procura o outro para fazer as pazes, pois não vivemos um longe do outro, é desculpas para lá e desculpas para cá, tudo tem que voltar a ser como antes, nosso amor não pode parar, é muita dor estar longe de você, saudade aperta e não vemos a hora de estar de bem de novo.

Na maioria das vezes não é bom essas brigas, mas ninguém sabe porque é assim, quando se ama, parece que algumas besteirinhas acabam virando brigas de dias, coisas que não eram para acontecer, mas fazer o que? O amor tem dessas coisas, essas loucuras sem explicação. E o que nos resta é tentar ficar de bem, ir atrás de quem a gente ama, não deixar escapar, o amor acaba valendo muito mais.

Sem falar na reconciliação, eita negocio bom! Acho que é por isso que a gente briga, separa e volta, porque nessas horas é que o amor e a saudade estão bem juntinhos e para acabar com essa saudade nada melhor do que o amor. Brigar não é bom mas ficar de bem de novo com você é tão bom.

“Mas é porque eu gosto do gosto do seu beijo cheio de amor quando volta para mim”.

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.