Vacilo meu

Poxa, hoje estou eu aqui, sozinho, realmente sozinho. Sem ânimo, às vezes me pego chorando do nada lembrando de você, dos momentos bons em que vivemos, das nossas brigas, dos nossos recomeços, das nossas noites românticas e de amor. Lembrando de quando tinha você, seu abraço, seu perfume, seu sorriso e beijo. Lembranças que não saem da minha cabeça. Continuar lendo Vacilo meu