Aquela viagem

Dias atrás eu soube que você vai fazer aquela viagem para Bahia que a gente combinou de fazer. Que vai conhecer a rota do descobrimento, andar de barco, mergulhar e aproveitar exatamente como planejamos.

Soube por você, numa conversa amigável, como de costume: eu, a sua boa amiga, com quem você divide tudo. Divide os problemas, os sonhos, os planos. Fiquei feliz e depois vomitei; de algum jeito meu corpo teve que falar pra mim que eu não estava feliz por não ser eu a companhia, por não ser comigo a realização dos planos.

Tive de colocar pra fora tudo que guardei pra você, cada momento, cada sonho, cada frase, cada pôr do sol; e, no fim, compreendo que aquilo era meu jeito de me despedir, se meu coração insiste em guardar cada curva exata do seu rosto, meu corpo não aguenta mais ter você tão presente, ainda que ausente.

E de repente, eu me calei, algo calou, não morreu, apenas se foi. Que você se divirta, que ela seja tão interessante que você não se entedie, que seus dias de verão sejam longos e que a lua presenteie vocês. Entendi que a minha boa sorte nos afastou, decidi confiar nela porque no verão, o sol brilha para todos.


Escrito e enviado por uma leitora | 📷 @pexels

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

8 comentários em “Aquela viagem”

  1. É assustador, a maneira que a vida continua para alguns. Enquanto ficamos , as vezes, vagando sem rumo. Já passei por isso (quem nunca) .Mas me critique aqui, quem consegue viver esse mundo Individualista sem expectativas. Belo texto.