Amor só por conveniência não é amor

“A gente sente quando o amor é pra toda hora.”

Amar uma pessoa quando ela está feliz, quando ela demonstra auto estima, confiança, amor próprio é muito fácil. É muito fácil amar uma pessoa que se torna nosso ponto de paz, calmaria e segurança. Difícil mesmo é encontrar alguém disposto a te amar nos seus dias ruins, quando você não suporta se olhar no espelho, quando você não aceita seu corpo, suas manias, quando sua alma está um caos.

É fácil dar as mãos a alguém que tem o sorriso mais lindo no rosto, que o corpo resplandece beleza, que as palavras são suaves e cheias de positividade. Difícil mesmo é ter alguém que te ame nos seus piores dias, que segure sua mão quando você não tem mais forças para andar sozinho, quando você não se sente feliz consigo mesmo, quando você não consegue falar nada que amacia o ego do outro porque naquele momento seu coração está partido.

Quando “amamos” alguém apenas nos seus momentos de esplendor, não é amor, é conveniência! Porque aquele alguém te faz sentir bem, levanta teu ego, te segura e te apoia. Mas e quando esse alguém estiver no seu pior dia? Ainda vai existir o amor? Será que você conseguirá ter alguém do seu lado que por algumas vezes vai precisar desmoronar e você vai precisar ser o porto seguro, baixar um pouco sua bola e mostrar na prática esse amor da teoria?

Eu desejo que você seja um amor de verdade pra alguém, assim como encontre alguém que seja o amor de verdade pra você, porque ninguém merece ter alguém do nosso lado só por ser conveniente ter.

📷 @alphahype


Sobre o autor

Olá! Sou Lucimare Mesquita, nordestina precisamente do litoral piauiense.
Tenho um amor inexplicável por animais e pelo mar.
Apaixonada por histórias de amor, e adoro escrever pra transbordar em palavras toda a intensidade do meu ser.

Publicado por

Luh Mesquita

Olá! Sou Lucimare Mesquita, nordestina precisamente do litoral piauiense. Tenho um amor inexplicável por animais e pelo mar. Apaixonada por histórias de amor, e adoro escrever pra transbordar em palavras toda a intensidade do meu ser.

Um comentário em “Amor só por conveniência não é amor”