Casal namorando na praia

Amor Amigo

Então começo a pensar, que a amizade é uma coisa tão especial quanto o amor, se duvidar supera o amor. Mas, e se tivéssemos a sorte, ou sei lá, a consciência, a sabedoria, a perspicácia de ir atrás de um amor amigo. Isso mesmo, de ter no amor um amigo e um amigo no amor?

Já pensaram nisso? Eu muito. Muito mesmo. Para falar a verdade, penso que o amor tem que tomar como exemplo a amizade, sentimento puro, irrestrito, simples, meio louco às vezes e sem explicação. O amor devia ser espelho da amizade e vice-versa, pois não podemos ter os dois ao mesmo tempo, mas podemos ter os dois na mesma pessoa.

Porque querendo ou não, tem horas que só queremos o amor, mas tem horas que precisamos da amizade, e ter isso na mesma pessoa, é ter acertado numa loteria, na loteria da felicidade. Pois, vamos sempre poder contar com dois sentimentos numa mesma pessoa.

“Quero um amor amigo, e um amigo amor.”

Mas, temos que lembrar que nem toda amizade pode se torna um amor, nem todo amigo será seu amor, mas ter em seu amor o seu melhor amigo, isso podemos ter. Pois, no amor é assim mesmo, temos que abraçar os dois em uma só pessoa. Pois, um amor tem que ser cúmplice de tudo que se faz, tem que ser amigo, companheiro, e verdadeiro como um amigo é.

Seja amigo, seja amor, seja como for, faça valer a pena, não perca um amigo por um amor e nem perca um amor por um amigo, e se possível faça os dois serem o mesmo motivo do seu sorriso. Torne a vida mais simples, sinta amor por seu amigo ou torne-se amigo do seu amor. Pois, se os dois já são bons separados imaginas o quão bom é os dois juntos e misturados.

Sobre o autor

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.

Publicado por

Mauro Garcia

Piauiense cabra arretado, sabe?! Contador por profissão, louco por números... Que ainda acredita no amor, observador de detalhes, onde apaixonou-se por escrever e consegue colocar para fora alguns pensamentos "soltos" que a cabeça e o coração insistem em discutir.