Sobre sumiços necessários

Esse é um texto que tem um certo desabafo, mas também um conselho/pedido. Às vezes, nos vemos a mercê de situações sufocantes, que nos privam de sermos nós mesmos, e então não sabemos ao certo como mudá-las. Acontece que toda mudança tem um início silencioso e interior, e no decorrer da caminhada, percebemos que é necessário um certo sumiço.

No decorrer do cotidiano, esquecemos de um tempo só para nós. Nos privamos de uma boa noite de descanso porque precisamos produzir um trabalho excelente, nos esquecemos que tudo bem não ser produtivo por um dia – e vale lembrar que ter um tempo para si, é ser produtivo -, e tudo isso acarreta na nossa avaliação sobre o que fazemos – nunca foi bom, sempre poderia ter sido excelente, nunca é o título de formandos, mas sim de pré-alguma coisa – é sobre isso que lhes trago esse texto.

Peço que parem de correr, sentem e comecem a ver as coisas tão boas que vocês fazem, e o quão forte vocês são. Tudo bem decidir não iniciar um projeto hoje só para aproveitar um pouco o resto do dia sozinho, a gente não pode esquecer que não é uma disputa. Não importa onde você vai chegar, desde que chegue feliz. Não importa se você precisa de silêncio para repensar sobre algumas coisas. Não é egoísmo. Não é falta de maturidade. É praticar resiliência. É não esquecer que sumiços são necessários para que reconheçamos o melhor de nós mesmos.

📷 @girlscreating


Sobre o(s) autor(es)

Cearense da gema. Escrevo sobre tudo o que existe dentro de mim e o que se passa lá fora - e até sobre o impacto entre os dois - pois é necessário o uso da escrita e também é necessário que outras pessoas possam sorrir ou chorar nas entrelinhas dos meus escritos. Espero ajudá-los de alguma fora.

Um comentário

%d blogueiros gostam disto: