Junto a tua alma

Chegamos enfim ao seu quarto. Livros sobre livros, e um cheiro absurdo de conhecimento. Observei cada canto na expectativa de entender o que teria moldado aquele doce rapaz por quem eu tinha me apaixonado.

Convidou-me para um drink. Olhou nos meus olhos e deixou claro sem usar nenhuma palavra que eu jamais o esqueceria, e assim o fez. Desabotoou todo o ego que eu insistia em carregar em determinadas situações.

Apertou forte a minha impaciência e reclamações por não ter encontrado alguém especial antes, deixando claro que o momento certo era agora, que chegamos no momento exato, para o caminho predestinado a viver o melhor, juntos.

Puxou os meus medos e os enrolou firme em meios aos seus dedos, e nada falou, apenas mostrou que medos são essenciais, mas que abrir mão de viver algo por conta deles é burrice.

Beijou cuidadosamente as minhas cicatrizes, alegou que eram a parte mais forte do meu corpo, afinal graças a elas me tornei essa mulher “incrível”. Acariciou as loucuras que habitam em mim, disse ser a parte engraçada, aquela que prende a atenção e dá cor a cada momento que já passamos juntos.

“Tocou minha alma antes mesmo de tocar meu corpo, foi então que entendi o porquê de nunca ter dado certo com outras pessoas.”


📷 @authenticlovemag

%d blogueiros gostam disto: