Mês: setembro 2018

Como sair da "cama"

img_2344

“Isso não é sobre a posição que você dorme ou sobre o tempo que você leva entre acordar e levantar. Isso é sobre conseguir encarar o mundo da fora.”

Primeiramente, a sensação é a de que há um buraco no meio da cama. E aquilo te consome. Aquilo te faz querer ficar ali, inerte, o dia inteiro. A vida inteira. É como se nada além daquele espaço quadrado cheio de cobertores fizesse mais sentido ou valesse a pena. (E Vocês não tem noção da importância que é, para um pessoa em fragilidade emocional, sair daquela zona de conforto que se tornou a própria dor).